CANTO DE FRASSINO

Os meus horizontes são de Vida e de Esperança !

Textos

DE ÁGUIA AO PEITO
Por ter sido de Águia ao peito
Frui  a  minha ocasião
Fazer corte não é meu jeito
Nesta efémera ilusão.

Em certo tempo remoto
Sem descuido nem defeito
Prestei um culto devoto
Por ter sido de Águia ao peito.

Minha paixão foi correr
Em popular reinação
Por vontade ou por dever
Frui a minha ocasião.

Pouco ganhei todavia
E perdi neste meu preito
Agora, com galhardia,
Fazer corte não é meu jeito.

Triste saga e desengano
Antes que perca a lição
Não suporto ter mais dano
Nesta efémera ilusão.

Não quero neste reparo
Desprezar tarefa inglória
Sonhar alto é um bem raro
Que dá lustre à memória.


Frassino Machado
In CINZAS DO MEU PASSADO
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 21/02/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras